Destaques

Atingidos pelas enchentes podem antecipar benefícios e acessar seguros habitacionais; veja como proceder

today09/05/2024 122 3

Fundo
share close

Órgãos como a Caixa Econômica Federal, o Ministério da Previdência Social e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) anunciaram, nos últimos dias, a antecipação de saques e outros benefícios para os gaúchos atingidos pelas enchentes e o adiamento de pagamentos de empréstimos. Pessoas com financiamentos habitacionais vigentes em qualquer banco também têm direito à cobertura de danos provenientes de, por exemplo, inundações e desmoronamentos.

Saque Calamidade

Entre as medidas, está a liberação de R$ 6.220,00 disponíveis na conta do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) de quem tem saldo, por meio da modalidade Saque Calamidade. Para ter acesso a essa permissão, o cidadão precisa morar em um município que tenha apresentado à Caixa o reconhecimento, por parte do governo do Estado, de estado de calamidade pública ou situação de emergência. Na tarde desta quarta-feira (8), 18 municípios gaúchos constavam nessa lista. Veja quais (a atualização pode ser acompanhada neste link):

  1. Alpestre
  2. Canoas
  3. Colinas
  4. Cruz Alta
  5. Eldorado do Sul
  6. Gravataí
  7. Itarana
  8. Nonoai
  9. Novo Hamburgo
  10. Rolante
  11. Roque Gonzales
  12. Santa Maria
  13. Santo Ângelo
  14. São Leopoldo
  15. São Nicolau
  16. Tabaí
  17. Tenente Portela
  18. Venâncio Aires

No relatório divulgado na manhã desta quarta-feira pela Defesa Civil do Rio Grande do Sul, 414 municípios gaúchos constavam como atingidos pelas enchentes e temporais. No domingo (5), o governo federal reconheceu estado de calamidade pública para 336 cidades do RS. Segundo informações da Caixa, a lista de municípios cujos cidadãos poderão acessar o Saque Calamidade será atualizada.

A solicitação do saque nessa modalidade pode ser feita em até 90 dias após a publicação da portaria do governo federal reconhecendo a situação de emergência ou o estado de calamidade pública. A liberação do dinheiro deve ser encaminhada por meio do aplicativo do FGTS ou em uma agência da Caixa. Detalhes podem ser obtidos neste link.

Pausa no financiamento

A Caixa abriu a possibilidade de fazer uma pausa de até três meses no pagamento das parcelas do financiamento habitacional nas regiões atingidas pelas enchentes. Essas prestações também podem ser incorporadas no saldo devedor de clientes inadimplentes.

Para solicitar a pausa, o cliente deve fazer o requerimento pelo aplicativo Habitação Caixa ou em uma agência bancária.

Seguro habitacional

Graças a uma resolução de 2022 do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), qualquer pessoa que tem um financiamento habitacional ativo possui um seguro contra Danos Físicos ao Imóvel (DFI). O benefício abrange todos os bancos.

A cobertura mínima do DFE prevê o pagamento de danos causados nas seguintes situações:

  • Incêndio, queda de raio ou explosão
  • Vendaval
  • Desmoronamento total
  • Desmoronamento parcial, assim entendido a destruição ou desabamento de paredes, vigas ou outro elemento estrutural
  • Ameaça de desmoronamento, devidamente comprovada
  • Destelhamento
  • Inundação ou alagamento, ainda que decorrente de chuva

A resolução prevê, ainda, indenização correspondente aos encargos mensais do financiamento, em caso de necessidade de desocupação do imóvel por estar inabitável, em decorrência de um dos sinistros previstos nesse seguro.

Na Caixa, para acionar os sinistros e as assistências, deve-se ligar para os seguintes telefones: 0800 274 1000 (para contratações até 15 de fevereiro de 2021), 0800 722 4926 (para pedidos de assistência em contratações após 15 de fevereiro de 2021) e 0800 722 4923 (para aviso sobre sinistros em contratações após 15 de fevereiro de 2021). O banco informou ter reforçado as equipes das centrais de atendimento e criado um fluxo facilitado para o acionamento de sinistro, com documentação simplificada.

Benefícios previdenciários

Outra medida anunciada pelo governo é a possibilidade de antecipar os benefícios previdenciários – aposentadoria, pensão e benefício previdenciário – de junho para recebimento em maio. Podem acessar o recurso, aposentados, pensionistas e beneficiários. Quem quiser receber a parcela antecipada precisa comunicar o desejo ao banco onde o valor é depositado. Esse adiantamento não vale para benefícios temporários, como salário-maternidade, auxílio-reclusão e auxílio-doença.

A medida é a mesma tomada em setembro do ano passado, quando enchentes atingiram, em especial, o Vale do Taquari. Para pedir o adiantamento, o segurado deve fazer a solicitação no banco, e o dinheiro virá junto com o benefício do mês de maio.

O segurado pagará esse adiantamento a partir do terceiro mês, em até 36 parcelas mensais fixas. O desconto ocorre na renda do benefício. Apesar de funcionar como uma espécie de empréstimo, nesse caso, não há cobrança de juros.

Bolsa Família

O governo antecipou o saque do Bolsa Família para beneficiários que residem em cidades afetadas pelos temporais no RS. O pagamento será unificado. Com isso, os beneficiários receberão no primeiro dia de pagamento previsto no calendário, independentemente do final do NIS. Neste mês, o primeiro dia de pagamento é 17 de maio.

Fonte: GZH

Escrito por Jornalismo

Rate it

Post anterior

Destaques

Rodoviária de Santa Cruz tem cinco linhas intermunicipais em funcionamento

A Rodoviária de Santa Cruz do Sul foi fortemente atingida pelas chuvas do dia 30 de abril. A água chegou no local e também na empresa Viação Santa Cruz, onde muitos ônibus que estavam estacionados tiveram que sair de lá. Nesta semana, após a baixa da água, voltando à normalidade, muitas linhas não estão disponíveis para quem deseja sair ou chegar a Santa Cruz do Sul, através dos ônibus. Outro […]

today09/05/2024 99

Comentários da publicação (0)

Deixe uma resposta

O seu email não vai ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *


Rádio Santa Cruz | Rua Ramiro Barcelos, 737 – Centro | Santa Cruz do Sul – RS / CEP 96810-054

Websites: Magicpage

0%