Destaques

Governador projeta desastre pior do que em 2023 e alerta população

today01/05/2024 65

Fundo
share close

Foto: Divulgação

No início da noite desta quarta-feira (1º/5), o governador Eduardo Leite realizou uma coletiva de imprensa na sede da Defesa Civil estadual, em Porto Alegre, para fornecer atualizações sobre a situação do Rio Grande do Sul após as intensas chuvas da semana. De acordo com o relatório da Sala de Situação, áreas que já foram impactadas durante a emergência em setembro passado correm o risco de serem afetadas novamente, exigindo a evacuação imediata de residentes em áreas de risco.

Durante o encontro com a imprensa, Leite destacou as dificuldades enfrentadas pelas equipes de resgate do Estado para realizar as operações, devido às condições meteorológicas adversas que persistem desde o início das chuvas na segunda-feira (29/4). Por isso, o governador enfatizou a necessidade urgente de os moradores que residem em áreas de risco nos municípios afetados por situações semelhantes em 2023 deixem suas residências e busquem abrigo seguro.

“Infelizmente, a situação deste ano deverá ser pior que a de 2023. Veremos ainda um aumento nos níveis dos rios devido às chuvas. Então, é crucial que as pessoas se protejam e busquem abrigo em locais seguros, longe do perigo das inundações. Também pedimos que tomem cuidado com locais de encostas, onde pode haver deslizamentos devido ao encharcamento da terra”, frisou Leite.

O governador também pediu às pessoas que não se exponham a riscos tentando acessar áreas afetadas pelas chuvas. Devido à situação grave, a Defesa Civil estadual ressaltou que é muito importante as pessoas levarem a sério as informações que são passadas, visto que a situação nos próximos dias deve se agravar ainda mais.

Durante a coletiva, foram apresentadas informações sobre a situação atual das chuvas e as previsões para os próximos dias. Após as intensas precipitações, particularmente na Região Central, conforme relatado pela Sala de Situação, tem sido observado um aumento significativo no volume dos rios Jacuí, Pardo, Taquari e Caí. Nos próximos dias, as regiões Norte e Nordeste do Estado também devem começar a sofrer as consequências das chuvas.

Leite também destacou que o governo ativou o Gabinete de Crise assim que a situação começou, estabelecendo pontos focais em diferentes regiões afetadas pelas chuvas intensas. Dessa forma, o Estado visa manter uma comunicação eficaz com as áreas mais vulneráveis.

Locais com barragens também estão sob alerta. De acordo com o relatório da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), embora não haja risco iminente de rompimento, essas estruturas estão sendo monitoradas de perto, já que não foram projetadas para regular o fluxo de água e podem não suportar os altos volumes resultantes das chuvas. As autoridades municipais de Defesa Civil já foram alertadas e os planos de atendimento a emergência das barragens já foram ativados.

Municípios que deverão ser mais afetados por enchentes

  • Agudo
  • Alegrete
  • Arroio do Meio
  • Bom Princípio
  • Bom Retiro do Sul
  • Cachoeira do Sul
  • Campo Bom
  • Candelária
  • Canudos do Vale
  • Cerro Branco
  • Colinas
  • Cruzeiro do Sul
  • Encantado
  • Estrela
  • Feliz
  • Forquetinha
  • General Câmara
  • Harmonia
  • Jaguari
  • Lajeado
  • Marques de Souza
  • Montenegro
  • Muçum
  • Novo Cabrais
  • Novo Hamburgo
  • Paraíso do Sul
  • Pareci Novo
  • Parobé
  • Pouso Novo
  • Relvado
  • Restinga Sêca
  • Rio Pardo
  • Roca Sales
  • Santa Cruz do Sul
  • Santa Tereza
  • São Jerônimo
  • São Leopoldo
  • São Sebastião do Caí
  • São Sepé
  • Sinimbu
  • Taquara
  • Taquari
  • Travesseiro
  • Triunfo
  • Vale do Sol
  • Vale Real
  • Venâncio Aires
  • Vera Cruz

Barragens em situação de emergência

  • UHE Castro Alves (Nova Roma do Sul)
  • UHE Monte Claro (Bento Gonçalves)
  • UHE 14 de Julho (Santa Tereza)
    Pode atingir: Santa Tereza, Muçum, Roca Sales, Lajeado e Arroio do Meio
  • UHE Dona Francisca (Dona Francisca)
    Pode atingir: Faxinal de Soturno, São João do Polêsine, Agudo, Paraíso do Sul, Restinga Seca, São Sepe, Formigueiro e Cachoeira do Sul
  • Complexo Toropi
    Pode atingir: São Pedro do Sul, Mata e Toropi
  • Barragem de Putinga

    Fonte: Estado do RS / Foto: Mauro Nascimento/Secom

Escrito por Jornalismo

Rate it

Post anterior

Geral

Lula anuncia visita ao Rio Grande do Sul nesta quinta-feira

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou, na tarde desta quarta-feira (1º), uma visita ao Rio Grande do Sul nesta quinta-feira (2) devido aos fortes temporais no Estado nos últimos dias. Conforme a Defesa Civil Estadual, número de vítimas fatais subiu para 10, enquanto 21 pessoas permanecem desaparecidas até o momento. Mais de 100 cidades enfrentaram transtornos variados, desde inundações até deslizamentos de terra. O presidente Lula pretende liderar uma […]

today01/05/2024 77

Comentários da publicação (0)

Deixe uma resposta

O seu email não vai ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *


Rádio Santa Cruz | Rua Ramiro Barcelos, 737 – Centro | Santa Cruz do Sul – RS / CEP 96810-054

0%