Destaques

Indústrias do Rio Grande do Sul devem levar três anos para se recuperar, estima Fiergs

today19/05/2024 45

Fundo
share close

Segundo estimativa da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs), nove em cada dez indústrias do Estado foram afetadas pelas enchentes e levarão, pelo menos, três anos para se recuperar.

“Muitas empresas estão embaixo da água sem saber o tamanho do prejuízo e aquelas que não foram atingidas pelas águas enfrentam problemas para operar porque não conseguem receber nem insumos, nem matéria-prima para continuar trabalhando e não conseguem escoar sua produção porque a nossa malha viária do estado simplesmente desapareceu”, explicou o presidente em exercício da federação, Arildo Bennech Oliveira.

Conforme o levantamento realizado pela Fiergs, as atividades industriais mais afetadas são a do Vale dos Sinos, a da região metropolitana e a Serra Gaúcha.

Se for levado em consideração o valor adicionado bruto (VAB), que é o resultado da diferença entre o valor da produção e o consumo intermediário, a região mais afetada é a metropolitana, que tem VAB de R$ 108 bilhões. Em seguida aparecem o Vale do Sinos, com R$ 65 bilhões, e a Serra Gaúcha, com R$ 47 bilhões de VAB.

A região metropolitana possui 8 mil indústrias, que totalizam 128 mil empregos, com foco na produção de veículos, autopeças, derivados do petróleo e alimentos. No Vale dos Sinos, o foco é a fabricação de calçados. E na região da serra, o de móveis.

Diante da situação, representantes da entidade entregaram ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva um documento com uma série de reivindicações para ajudar o setor. Na última sexta-feira, o grupo também esteve com o vice-presidente, Geraldo Alckmin.

“Nós somos a quarta economia do País e temos 6% do PIB [Produto Interno Bruto] Industrial do Brasil. É um Estado importante para a federação e nós estamos precisando de ajuda para poder passar por esse momento”, completou Oliveira.

Na lista de pedidos, estão: a desburocratização dos processos de ajuda, a anistia ou prorrogação de impostos, além de linhas de crédito para reconstrução das indústrias.

Também foi solicitado que o governo federal institua um programa emergencial de manutenção de emprego e renda, nos moldes do que ocorreu durante a pandemia de Covid-19.

“[Estamos com] todo o empenho para a gente, rapidamente, recuperar a atividade da indústria e manter o emprego na região. Foi colocado a questão do crédito e o presidente Lula tem falado que não faltarão recursos para ajudar a recuperar o Rio Grande do Sul. Já conversamos com o BNDES [Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social] e vamos conversar com a Fazenda. Há que se definir a questão dos juros, fundo garantidor e as linhas de crédito, que devem ser para tudo, desde capital de giro, recomposição de máquinas, equipamentos, enfim toda a área de reconstrução”, afirmou Alckmin após o encontro.

Quanto às exportações, apenas da Indústria de Transformação em cidades potencialmente afetadas, se destacam as regiões Sul, com 3,7 bilhões de dólares; metropolitana, com 3,2 bilhões de dólares; central, com 3,1 bilhões de dólares, e planalto, com 2,7 bilhões de dólares.

Em relação à arrecadação de ICMS, as regiões com maior impacto potencial em estabelecimentos industriais são Vale dos Sinos, com um total de R$ 5,3 bilhões, Serra, R$ 3,5 bilhões, e metropolitana, R$ 3,1 bilhões.

Fonte: O Sul

 

Escrito por Jornalismo

Rate it

Post anterior

Clima

Confira a previsão do tempo para este domingo

O sol aparece com nuvens na maior parte do Rio Grande do Sul neste domingo, mas em parte do estado o dia terá maior nebulosidade. A faixa Leste pode ter instabilidade isolada e passageira por um centro de baixa pressão na costa. Não se descarta chuva localizada em pontos dos Aparados, Leste da Serra, Litoral e as lagoas e seu entorno. O dia começa frio com as menores mínimas na […]

today19/05/2024 286

Comentários da publicação (0)

Deixe uma resposta

O seu email não vai ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *


Rádio Santa Cruz | Rua Ramiro Barcelos, 737 – Centro | Santa Cruz do Sul – RS / CEP 96810-054

Websites: Magicpage

0%