Destaques

Prefeitura já recebeu 373 inscrições de moradores para novo loteamento habitacional

today26/05/2024 58

Fundo
share close

Mutirão para cadastramentos aconteceu neste final de semana, quando também foram feitos mais de 1 mil encaminhamentos para o Auxílio Reconstrução do Governo Federal

O Município de Santa Cruz do Sul direcionou 25 servidores, neste final de semana, para uma operação específica de auxílio a pessoas vítimas da enchente em Santa Cruz do Sul. No sábado, 25, a força-tarefa foi no Cras Central, junto ao Ginásio Poliesportivo, no Centro. No domingo, 26, no posto de saúde do distrito de Rio Pardinho. Ao todo, pela Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária, foram recebidas 373 inscrições de interessados em participar do processo que irá definir 144 famílias para receberem casas no novo loteamento habitacional que está sendo projetado pela prefeita Helena Hermany.

Residentes em uma área de risco no Bairro Belvedere, Alexandra Tavares e Rosilda Siqueira não hesitaram em enfrentar a fila, na manhã fria de sábado, para entregar a documentação a fim de inscrever a família para ser contemplada no programa habitacional – nomeado de Santa Maria II. “Temos uma casa grande, que é nossa, mas estamos com medo, preocupadas com os deslizamentos, e procuramos um lugar mais seguro para poder dormir tranquilas”, relataram nora e sogra.

Em uma ação conjunta, a Secretaria de Desenvolvimento Social encaminhou mais de 1 mil pessoas para solicitação do Auxílio Reconstrução do Governo Federal, que concede apoio financeiro de R$5,1 mil para famílias desalojadas ou desabrigadas pela enchente no Rio Grande do Sul. Conforme a secretária de Desenvolvimento Social, Priscila Froemming, somando-se as pessoas que fizeram o cadastro de forma virtual, já são 2,5 mil santa-cruzenses que encaminharam o benefício nesta primeira semana.

Uma das que compareceu no mutirão foi a jovem mãe Mônica Pereira que, com a filha Isabela, de apenas sete meses, nos braços, buscou apoio para mobiliar um novo lar. “Moramos no Bairro Várzea por três anos e agora perdemos praticamente tudo dentro de casa porque entrou água até a janela”, relatou a moradora, que, junto do marido, está alugando outra casa, longe de possíveis alagamentos.

Loteamento vai priorizar moradores de áreas de riscão

A prefeita de Santa Cruz do Sul, Helena Hermany, acompanhou as ações no Centro e em Rio Pardinho e conversou com os cidadãos, explicando os trâmites necessários para que possam se adequar ao programa habitacional. “Estamos trabalhando incessantemente para resolver problemas de décadas”, afirmou.

Ela esteve em Brasília na última semana, para uma série de reuniões, e conseguiu definir como prioritários para este loteamento moradores das áreas de enchente e deslizamento. Conforme Helena, serão privilegiadas nesta seleção pessoas que tenham sofrido perda total o imóvel do qual são proprietárias e residentes. “Conseguimos ampliar para R$ 4,4 mil a renda familiar para beneficiados com os imóveis da faixa 1 e, além disso, quem mora de aluguel nas áreas atingidas, tendo renda familiar de até R$ 2.640, também poderá participar”, explicou.

Apesar de garantir que “nenhuma família será retirada de sua casa à força pela Prefeitura”, a prefeita recomendou aos moradores que busquem alternativas para não precisarem permanecer em áreas de risco. “O ideal seria que todos da região de Navegantes optassem por outra residência, para que pudéssemos deixar a área para o fluxo do rio e para o reflorestamento”, analisou. Da mesma forma, orientou que residentes de áreas de risco no Belvedere e Margarida busquem uma alternativa até a conclusão do loteamento habitacional.

Conforme o secretário de Habitação e Regularização Fundiária, Marlon Silva, famílias habilitadas ao programa residencial que não tiverem para onde ir neste momento podem solicitar o auxílio de aluguel social que está sendo concedido pela Prefeitura, que chega a R$1,2 mil mensais.

Cadastros seguem durante a semana

Os atendimentos na Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária seguem nesta semana tanto para cadastramento de moradores para o Loteamento Santa Maria II quanto para a concessão de aluguel social. O trabalho visa a atender as famílias que foram atingidas pela inundação ou tiveram suas moradias comprometidas nas áreas de deslizamentos. O endereço é Rua Coronel Oscar Jost, 1551, no Centro Administrativo. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Além disso, a Secretaria de Desenvolvimento Social seguirá atendendo famílias residentes em áreas atingidas pelas enchentes que queiram encaminhar o Auxílio Reconstrução do Governo Federal. O funcionamento é no mesmo horário, mas no número 1576 da Rua Coronel Oscar Jost, do outro lado da rua, junto ao Ginásio Poliesportivo. A população atingida também pode solicitar o Auxílio Reconstrução de forma virtual, sem a necessidade de comparecer presencialmente. Basta preencher o formulário online disponível neste link: https://forms.gle/zmH3CmNGqJL6xjyQ6.

Foto: Claudine Friedrich

Escrito por Jornalismo

Rate it

Post anterior

Destaques

30 anos de demarcação do Cinturão Verde são celebrados em ato simbólico no Parque da Gruta

Em meio à grande catástrofe ambiental que acomete o estado, Santa Cruz do Sul dá um importante passo em direção à preservação de seu maior patrimônio natural: o Cinturão Verde. O território ecológico, de 460 hectares, regulamentado em 26 de maio de 1994, na gestão do então prefeito Edmar Hermany, completa sua terceira década de demarcação. Para celebrar a importância da preservação do Cinturão e, principalmente, dar norte às ações […]

today26/05/2024 36 1

Comentários da publicação (0)

Deixe uma resposta

O seu email não vai ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *


Rádio Santa Cruz | Rua Ramiro Barcelos, 737 – Centro | Santa Cruz do Sul – RS / CEP 96810-054

Websites: Magicpage

0%