Rio Grande do Sul

Recursos do governo do Rio Grande do Sul para o programa Volta por Cima chegam a R$ 100 milhões

today26/05/2024 12

Fundo
share close

O governo do Estado anunciou um incremento de mais R$ 50 milhões para o programa Volta por Cima. Com esse novo aporte, o total destinado para o auxílio às famílias de pobreza e pobreza extrema inscritas no CadÚnico (Cadastro Único), vítimas das fortes chuvas, chega a R$ 100 milhões.

No anúncio do aporte, na quarta-feira (22), o governador Eduardo Leite destacou a importância de proteger e amparar aqueles que mais necessitam. “Estamos comprometidos em garantir que as famílias atingidas pelas enchentes tenham o suporte necessário para se reerguerem e reconstruírem suas vidas”, afirmou.

O objetivo do programa Volta por Cima é proporcionar assistência emergencial a famílias vulneráveis que tenham ficado desabrigadas ou desalojadas em razão de eventos meteorológicos ocorridos entre 1º de janeiro e 31 de maio, residentes em municípios com decreto de situação de emergência ou de calamidade pública homologados pelo governo do Estado.

Cerca de 40 mil famílias foram beneficiadas em dois lotes de pagamentos nos dias 17 e 24 de maio. Os beneficiários receberam R$ 2,5 mil em parcela única no Cartão Cidadão.

“O Volta por Cima nasceu no ano passado com o intuito de oferecer apoio às famílias atingidas pelas condições climáticas e se tornou um programa fundamental neste ano. De forma ágil e com o apoio dos municípios, conseguimos fazer com que este dinheiro chegasse às famílias em pobreza que estão recomeçando”, explicou o secretário de Desenvolvimento Social, Beto Fantinel.

Conforme a secretária de Planejamento, Governança e Gestão, Danielle Calazans, o governo do Estado mudou a metodologia para pagamento dos benefícios. Foi adotado o mapeamento de áreas atingidas pelos eventos meteorológicos com o uso de imagens de satélite e informações repassadas pelas secretarias estaduais.

“Aprimoramos ainda mais a forma de identificação das pessoas que têm direito ao benefício, a partir do cruzamento de imagens de satélites, dados georreferenciados e mapeamento das áreas diretamente atingidas pelas precipitações extremas ocorridas em maio. As informações estão direcionando políticas públicas estaduais como o programa Volta por Cima, fazendo com que o auxílio chegue de forma rápida e segura a todos os beneficiados”, destacou a secretária.

A gestão do recurso do programa compete à Sedes (Secretaria de Desenvolvimento Social), com apoio das secretarias de Planejamento, Governança e Gestão e da Fazenda. Desde junho de 2023, mês de lançamento do Volta por Cima, já foram pagos 62,8 mil benefícios, totalizando mais de R$ 135,8 milhões.

Fonte: O Sul

Escrito por Jornalismo

Rate it

Post anterior

Rio Grande do Sul

UTIs vão reforçar hospitais de campanha no Rio Grande do Sul

Cinco leitos de UTIs (unidades de terapia intensiva) serão destinados, nos próximos dias, aos hospitais de campanha que realizam o atendimento a vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. Outros equipamentos como ventiladores pulmonares, monitores multiparamétricos, bombas de infusão volumétrica e suportes para bombas já estão em Porto Alegre. Os equipamentos devem ser distribuídos aos três hospitais de campanha em funcionamento, localizados nos municípios de Canoas, Porto Alegre e […]

today26/05/2024 12

Comentários da publicação (0)

Deixe uma resposta

O seu email não vai ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *


Rádio Santa Cruz | Rua Ramiro Barcelos, 737 – Centro | Santa Cruz do Sul – RS / CEP 96810-054

Websites: Magicpage

0%