Notícias

Reunião especial no Legislativo de Santa Cruz debate ações em eventos climáticos

today24/05/2024 16

Fundo
share close

Numa iniciativa do vereador Raul Fritsch (Republicanos), a Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Sul realizou uma reunião especial nesta quinta-feira para debater questões relacionadas a eventos climáticos, meteorológicos e geológicos extremos – como chuvas torrenciais, granizos, inundações, alagamentos, enchentes, vendavais, deslizamentos, entre outros.

O encontro ocorre no Plenário Vereador Nilton Garibaldi e contou com diversas autoridades que atuaram nos eventos no início deste mês. Segundo Raul Fritsch, o objetivo foi abrir o debate sobre a atuação das equipes se salvamento e de ação em momentos extremos do clima. Também levantar o debate sobre a estrutura da Defesa Civil no município, entre outros detalhes.

Estiveram presenteso promotor de Justiça, Erico Fernando Barin; o comandante Regional da Brigada Militar, Coronel Giovani Paim Moresco; o comandante do 6º Comando Regional de Bombeiros, tenente coronel Daniel Dalmaso Coelho; a secretária Municipal do Meio Ambiente, Saneamento e Sustentabilidade, Simone Schneider; a Secretária Municipal de Desenvolvimento Social, Priscila  Froemming; o secretário Municipal de Segurança e Mobilidade Urbana, José Joaquim Dias Barbosa; o secretário Municipal de Habitação, e Regularização Fundiária, Marlon Bairros da Silva; e o engenheiro da Prefeitura, Leandro Kroth.

O que disseram

Raul Fritsch – vereador proponente da reunião

O objetivo da reunião é o discutir os eventos climáticos pelos quais o município passou no final de abril e início do maio. A estrutura prevista em cada setor e de que forma é possível melhorar o atendimento à comunidade que foi afetada com os eventos. O que está sendo feito para amenizar os danos, algo válido no momento em função dos problemas que foram registrados. Segundo ele o município não estava preparado de forma adequada para eventos deste tamanho. Reestruturar a Defesa Civil, buscando incrementar e preparar o pessoal. Criar núcleos para treinamentos. Cadastrar empresas que possam auxiliar para agilizar o atendimento em casos extremos. Buscar mais equipamentos para a Defesa Civil.

Érico Fernando Barin – Promotor de Justiça Especializada em Santa Cruz do Sul

Estamos falando do pós-catástrofe. Precisamos falar para nos prevenir das catástrofes. Em Santa Cruz tivemos uma enxurrada em 2021 que alagou boa parte da cidade. No Vale do Taquari em setembro do ano passado houve uma cheia histórica. Dados de dois locais diferentes: Belvedere e bairro Várzea. Desde 2019 existe uma ação civil pública sobre o Belvedere, para mapear e tirar pessoas e prevenir o desastre, o que foi postergado. Tivemos sorte que não morreu ninguém. Estamos em compasso de morosidade, esperando algo pior.

Em relação ao bairro Várzea, existe uma ação civil pública sobre os impactos do Lago Dourado no bairro. Atuar mais na prevenção, o que é algo maior em relação à catástrofe. Vereadores fazer com que este tema não se perca, só em tempos pós-catástrofe ou sentido eleitoral. Investir mais em áreas técnicas e não políticas.

Giovani Paim Moresco – Coronel e Comandante Regional da Brigada Militar

Brigada Militar mantém desde 2020, na greve dos camioneiros um comitê de gestão de crise, em se mantém em contato com todos os prefeitos da região. Policiais militares conhecem uito bem os municípios. Pontes e pontilhões são georeferenciados e servem de informação para os municípios. 4414 ocorrências registradas em atendimento ao evento climático. Realizar um planejamento estratégico para a nossa cidade. A cultura para o sinistro precisa ser trabalhada, inclusive nas escolas. Solidariedade precisa ser organizada.

Daniel Dalmaso Coelho – Tenente-Coronel e Comandante do 6º Comando Regional de Bombeiros

Levar mais a sério os alertas da Defesa Civil. Em Santa do Sul, o Corpo de Bombeiros tem apenas duas embarcações, mas temos uma equipe maior; membros da sociedade civil tinham 14 barcos. Medidas à longo prazo interferem diretamente na nossa atuação. A certeza que temos é que vai acontecer de novo, mas não sabemos quando. Em termos de estrutura, ela é amadora, pois temos muitas limitações.

Simone Schneider – Secretária Municipal do Meio Ambiente, Saneamento e Sustentabilidade

Mudanças climáticas acontecem desde sempre e ver o que fazer daqui para diante e vem se intensificando nos últimos anos. Secretaria quer reativar o comitê de mudanças climáticas, com um olhar muito específico para a cidade e as pessoas. Desenvolver novas políticas para ter uma cidade mais planejada. Estão estabelecendo um termo de referência para as áreas de deslizamento, na área rural e urbana. Repensar a questão dos licenciamentos e os novos empreendimentos que se encontram em fase de orientação.

Priscila Froemming  – Secretária Municipal de Desenvolvimento Social

Cadastro para a entrega de doações. Foram atendidas 2.405 famílias em várias ações, com doações; 5.820 pessoas e distribuídas 45.398 refeições. Ajudas foram contabilizadas via entidades, pessoas que doaram, empresas, entre outros. Existem os registros de pedidos de móveis que são feitos na secretaria. Ainda estão alojadas 51 pessoas nos pavilhões; auxílio Volta por cima 308 cadastros e PIX SOS; 1.050 Auxílio Reconstrução do Governo Federal.

José Joaquim Dias Barbosa – Secretário Municipal de Segurança e Mobilidade Urbana

Atendimentos iniciaram em 27 de abril, com granizo e vento em Linha João Alves. Posteriormente teve a intensa chuva, com 590mm em seis dias, que começaram a causar riscos de deslizamento nas encostas. 3.260 residências atingidas, mais de 11 mil pessoas (diretamente) e mais de 35 mil indiretamente atingidas – com pontes interditadas, falta de água e luz. Ainda estão atendendo famílias. Difícil de ter uma Defesa Civil preparada para enfrentar um evento tão severo. 30 de abril novo marco regulatório para a Defesa Civil. Defesa Civil no município precisa ser reestruturado, para aumentar o efetivo.

Marlon Bairros da Silva – Secretário Municipal de Habitação e Regularização Fundiária

São 27 dias de trabalhos intensos de todas as pessoas envolvidas, desde o primeiro evento, que ocorreu no dia 27 de abril. Entrega de lonas e posterior cadastro para pessoas que necessitam de telhas. 110 alojamentos foram montados no Parque da Oktoberfest e no ginásio Bom Jesus. Auxiliaram a Defesa Civil na remoção de pessoas atingidas, no recebimento de doações; cadastros de aluguel social; auxílio na entrega de marmitas. 168 pedidos de aluguel social, pessoas que perderam seus imóveis – de Rio Pardinho, Várzea e Belvedere. Houve alteração na Lei do Aluguel Social, aumento de R$ 800 para R$ 1.200,00.

Leandro Kroth – Defesa Civil de Santa Cruz do Sul

Importante não atuarmos de forma amadora. Lidamos com vidas e sempre é prevenir do que remediar. Estudos que as áreas de deslizamento já foram apontadas na década de 70, pelo geólogo Sandor Grehs. As intensas chuvas que vem acontecendo foram superadas 83 anos depois. É necessário se preparar para o futuro, onde novamente devem ocorrer situações desta ordem.

Vereadores

Alberto Heck

Havia sugerida a participação de outros segmentos, como Fepam, Comitê Pardo, Secretaria de Planejamento. A reunião serve para escutar o relato do que foi feito para amenizar os efeitos. Foi aprovada na Câmara a instalação de uma comissão para debater os efeitos climáticos, junto com vereador Cleber e Leonel. Apresentou um levantamento feito em 2010 referente às áreas de deslizamento, mas que ficou em uma gaveta, mas que é bem atual.

Rodrigo Rabuske

Não sabe se Santa Cruz tem Plano de Contingência, mas em Santa Catarina existe, e trabalha forte na área da prevenção e remediar. Onde constem dados sobre doações, abrigos, levantamento de todos os detalhes; entidades que possam ser envolvidas.

Edson Azeredo

Mais está prevendo um relatório de prestação de serviços do que o que a gente precisa para prevenir. Não vê a participação da comunidade, presidentes de associação de moradores de bairro. Questionou a questão da extinção do Compur e Cipur; do setor de fiscalização. Parabenizar ao voluntariado que foi para a rua.

Francisco Carlos Smidt

Eventos devem ser tratados de forma técnica, profissional e não ficar só no estudo, mas partir para a prática. Áreas do Belvedere e da Várzea merecem uma atenção especial e prática. A maioria das pessoas que moram nestes locais moram há anos e precisam ser tratadas com sensibilidade, mas sobretudo se tirar do risco de qualquer tragédia. Urge que a Defesa Civil tenha melhor estrutura.

Leonel Garibaldi

Fez um levantamento na Várzea em relação à estrutura nos Piscinões. Levou as questões à Secretaria do Meio Ambiente, mas nada foi feito. Realizou uma audiência pública na Câmara, que não surtiu efeito. Moradores que sofreram com as cheias carecem de um melhor atendimento. No Belvedere um carro de som colocou pânico na comunidade, sem de fato saber quem deveria deixar sua casa. Quer saber números de desalojados, desabrigados. Doações não estariam chegando a quem precisa.

Bruno Faller

Medidas de ação precisam ser tomadas e apoiadas. Pessoas precisam ser removidas de suas casas. Uma chuva da forma como ocorreu, só vai piorar, porque o rio Pardinho está assoreado. Não vai ser uma medida de mitigação que vai resolver. É preciso convencer as pessoas a se ajudar, sob risco de vida.

Escrito por Jornalismo

Rate it

Post anterior

Rádio Santa Cruz

Rio Grande do Sul

Iniciada a montagem do quarto hospital de campanha no Rio Grande do Sul

O Ministério da Saúde iniciou, nesta quinta-feira (23), a montagem do quarto hospital de campanha no Rio Grande do Sul. O município de Novo Hamburgo receberá a unidade que funcionará já nos próximos dias. A nova unidade tem capacidade para realizar entre 150 e 200 atendimentos diários. Ao todo, serão seis médicos, três enfermeiros e técnicos de enfermagem prestando atendimento 24 horas por dia. Além de Novo Hamburgo, outros três […]

today24/05/2024 8

Comentários da publicação (0)

Deixe uma resposta

O seu email não vai ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *


Rádio Santa Cruz | Rua Ramiro Barcelos, 737 – Centro | Santa Cruz do Sul – RS / CEP 96810-054

Websites: Magicpage

0%