Notícias

Estado apresenta iniciativas de habitação para Ministério Público Estadual e Federal

today16/05/2024 20

Fundo
share close

A viabilização de moradias para as famílias que perderam suas casas nas enchentes pautou uma reunião entre o Gabinete de Crise do governo do Estado e representantes dos Ministérios Públicos Estadual (MPE) e Federal (MPF) no final da manhã desta quarta-feira (15/5). O vice-governador Gabriel Souza apresentou alternativas que estão sendo elaboradas pela gestão estadual para garantir o acolhimento das famílias que se encontram em abrigos temporários nos diferentes municípios.

“Temos um número flutuante de abrigados, que tem ficado em torno de 80 mil pessoas. Dessas, 65% estão concentradas em quatro cidades: Porto Alegre, Guaíba, Canoas e São Leopoldo. Para esses casos, estamos estudando a utilização de terrenos para a instalação de estruturas temporárias a fim de receber as famílias o mais breve possível”, explicou Gabriel.

Instalação de estruturas

No dia anterior, o vice-governador visitou o maior abrigo do Estado, na Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), em Canoas, onde cerca de 6 mil pessoas estão atualmente. Uma das soluções seria a utilização de estruturas temporárias cedidas por instituições como a Organização das Nações Unidas (ONU) – por meio da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), com experiência em desastres pelo mundo.

Também estão sendo avaliadas construções de abrigos e casas temporárias e definitivas. “Nosso esforço e planejamento é para garantir a entrega rápida das unidades habitacionais para as pessoas que tiveram suas casas devastadas”, ressaltou o secretário de Habitação e Regularização Fundiária, Carlos Gomes.

“Estamos diante de um desafio histórico para reerguer o Estado, e a construção de novas moradias é uma das prioridades do governo. O trabalho conjunto se mostra essencial para desburocratizar processos, sem deixar de lado a atenção às normas e legislações vigentes. O foco, porém, sempre está nas necessidades mais urgentes da população”, disse a secretária de Planejamento, Governança e Gestão, Danielle Calazans.

Presenças

Acompanharam a reunião o procurador-chefe do MPF, Felipe da Silva Müller; o procurador-geral de Justiça do RS, Alexandre Saltz; o procurador-geral do Estado, Eduardo Costa; e os secretários de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Fabricio Peruchin; e de Obras Públicas, Izabel Matte, além do adjunto de Planejamento, Governança e Gestão, Bruno Silveira.

Fonte: Estado do RS

Escrito por Jornalismo

Rate it

Post anterior

Rádio Santa Cruz

Destaques

Nível das águas do Guaíba volta a ficar abaixo de 5 metros em Porto Alegre

O nível das águas do Guaíba, em Porto Alegre, voltou a ficar abaixo de 5 metros nesta quinta-feira, 16, quando amanheceu em 4,98 metros, e segue caindo lentamente, mas permanece bem acima da cota de inundação, que é de 3 metros. Depois da queda observada no fim da semana passada, o nível havia subido novamente nos últimos dias em razão das chuvas que atingiram a Capital e da elevação dos […]

today16/05/2024 41

Comentários da publicação (0)

Deixe uma resposta

O seu email não vai ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *


Rádio Santa Cruz | Rua Ramiro Barcelos, 737 – Centro | Santa Cruz do Sul – RS / CEP 96810-054

Websites: Magicpage

0%