Notícias

Governo federal anuncia crédito subsidiado a empresas e suspenderá impostos por três meses

today09/05/2024 41

Fundo
share close
Rádio Santa Cruz

Foto: Ricardo Stuckert/PR

O Ministério da Fazenda anunciou nesta quinta-feira (09) uma série de ações voltadas a socorrer as empresas do Rio Grande do Sul. O pacote, que constará em MP (medida provisória), inclui a concessão de crédito subsidiado e a prorrogação por três meses do recolhimento de tributos federais e Simples Nacional.

A primeira medida é um aporte do governo de R$ 4,5 bilhões FGO (Fundo Garantidor de Operações), a fim de alavancar a concessão de crédito no total de R$ 30 bilhões às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte no âmbito do Pronampe (Programa Nacional de Apoio a Microempresas e Empresas de Pequeno Porte).

A ideia é de que seja alocado R$ 1 bilhão para subsidiar a concessão de desconto em juros de créditos garantidos pelo Pronampe. A ideia é reduzir a taxa para 4% nominal, mas foi estabelecido que no máximo R$ 2,5 bilhões dos R$ 30 alavancados vão por ser concedidos com desconto.

Segundo o Ministério, tanto o aporte no FGO quanto o subsídio já passam a valer neste mês. O crédito com subvenção terá financiamento de até 72 meses, com 24 meses de carência.

Também haverá crédito subsidiado para produtores rurais. Serão aportados R$ 1 bilhão para descontar juros em empréstimos concedidos no Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar) e no Pronamp.

Neste caso, o limite global de crédito com desconto de juros será de R$ 4 bilhões. Ou seja, toda a linha a ser alavancada terá desconto para subsidiar o crédito ao pequeno e médio produtor rural.

Serão ainda colocados R$ 500 milhões para concessão de garantias via FGI (Fundo Garantidor de Investimentos) para alavancagem, no FGI-PEAC (Programa Emergencial de Acesso ao Crédito), de até R$ 5 bilhões a serem concedidos a Microempresários Individuais, Micro, Pequenas e Médias Empresas.

Quanto ao recolhimento dos tributos federais e Simples, os vencimentos vão ser prorrogados por no mínimo três meses (abril, maio e junho). A medida vai beneficiar 203 mil empresas e custar cerca de R$ 4,8 bilhões.

Outra medida é a suspensão para empresas e produtores rurais de apresentação de certidão negativa de débito para contratações e renegociações de crédito junto a instituições financeiras públicas. O pacote, que contém 12 medidas, soma R$ 50,9 bilhões para atender as demandas do Rio Grande do Sul.

Fonte: O Sul

Escrito por Jornalismo

Rate it

Post anterior

Rádio Santa Cruz

Notícias

Unisc em parceria com Instituições convocam comunidade para mapear os impactos dos eventos climáticos recentes

Diversas instituições do Estado e do Brasil estão convocando a população de todas as regiões do Rio Grande do Sul para realização do mapeamento dos locais onde aconteceram deslizamentos de terra e que foram atingidos pelas cheias históricas dos diversos rios que banham o Estado. O objetivo é criar um “Mapa Cidadão” com informações prestadas pela população para que, posteriormente, esses dados sirvam para embasar estudos científicos e trabalhos técnicos. […]

today09/05/2024 28

Comentários da publicação (0)

Deixe uma resposta

O seu email não vai ser publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *


Rádio Santa Cruz | Rua Ramiro Barcelos, 737 – Centro | Santa Cruz do Sul – RS / CEP 96810-054

0%